Inaugurado a 11 de Novembro de 2006, o museu dos telefones, denominado "Celeiro Museu Ti Deolinda" surge pela vontade ponderada de um homem, Agostinho Pinto, nascido no Bonfim - Porto a 26-07-1952.

Começou a trabalhar nos CTT em 1971, e desde os anos 80 que desempenha funções relevantes (Chefias Intermédias) nos ex-CTT/PT-Comunicações, onde actualmente é Consultor. A sua história como coleccionador começa em 1971, no CFT Centro de Formação técnico dos CTT na Calçada da Boa-Hora nº12 (Engº Pardal dos Santos) em Lisboa, onde adquiriu um casal de telefones "E" AC 650 bateria local, pela módica quantia de 150 escudos.

Em 2005 finalmente consegue um local cedido pela sogra, onde colocar o seu portofólio, ocupando, desde então, todo o seu tempo livre na reparação, conservação e manutenção do espólio exposto.

Graças a um trabalho intensivo de aquisição e  restauro, hoje possui uma invejável colecção particular onde está patenteada toda a evolução dos telefones, telex, postos públicos (cx moedas) e vários acessórios usados na rede pública telefónica nacional que podem ser vistos e admirados num 1º andar de uma rua estreita no lugar de Sarrazola, freguesia de Cacia nos arredores de Aveiro.

O museu tem como vertente principal a pedagogia virada para as crianças e jovens podendo no entanto ser visitada pela população em geral. Todas as visitas são gratuitas mas tem que ser combinadas previamente.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now